Busca dados MNCR
novembro 7, 2017 Nenhum Comentário

GESTÃO DE DADOS FORTALECE EMPREENDIMENTOS DE CATADORES

As associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis  que integram as Redes Cataunidos e  Sul Sudoeste (Minas Gerais) e Catavales (São Paulo), em parceria com o Programa Novo Ciclo – uma iniciativa dos parceiros: MNCR; INSEA, Fundación Avina e Danone Brasil, têm apostado e fortalecido suas ações na otimização de dados  do trabalho realizado.  Organizados em núcleos regionais, os empreendimentos ganham força ao partilharem seus desafios e perspectivas  em  rede.   A administração dos dados potencializa o trabalho de mobilização dos catadores junto à  comunidade, com o poder público e nas ações com as empresas socialmente responsáveis.

Júlia Tunes,  engenheira  do Projeto Novo Ciclo, esclarece que  há o monitoramento mensal das informações, com o objetivo verificar os resultados, definindo as estratégias e as metas  a serem alcançadas.   “Os dados são coletados pelos técnicos e lideranças de catadores regionais e inseridos  no Sistema Key Performance Indicator ( K.P.I)  do  Novo Ciclo”, explica. A engenheira ainda comenta que, “percentual de produção,  número de catadores, renda  etc  são acompanhados, avaliando a performances das associações e cooperativas para definição de decisões  necessárias a serem tomadas  para os melhores resultados dos empreendimentos dos catadores.”

 

RESULTADOS INICIAIS

Já com 10 (dez)  meses de implantação, o controle  e gerenciamento dos dados  têm sido um elemento importante  para  a efetivação da credibilidade do trabalho e fortalecimento das parcerias. Júlia esclarece que “o monitoramento contribui para reportar os resultados  aos parceiros  do Programa, para as entidades de catadores e para as redes sobre o resultado do trabalho.”  O acompanhamento tem garantido compreender a realidade da coleta seletiva e dos catadores. Ela detalha que “cada empreendimento envia a planilha relatório e os dados são compilados em uma única planilha.”  Com os indicadores é possível avançar na tomada de decisões. A engenheira  cita que “na planilha são medidas todos os indicadores e metas do programa. O  relatório consolidado permite monitorar o desempenho das redes ou empreendimento”.

 

Com os dados tabulados e organizados, a equipe Novo Ciclo retorna a análise dos números. “Há necessidade de apresentar as informações para as lideranças dos empreendimentos, para que se percebam integrados e como Rede, avaliando seu potencial de crescimento e tracem as estratégias necessárias para evoluir no mercado da reciclagem”.  Júlia comemora o resultado positivo de que “no curto período de monitoramento do Sistema, apenas com PET, papelão e PS, a economia com a reciclagem desses materiais foi de mais de R$ 10.6000.000,00, mensurados a partir da calculadora ambiental”.  No decorrer dos 10 meses de monitoramento, foram sistematizadas 17.850 (dezessete mil oitocentos e cinquenta) toneladas de materiais recuperadas. Em relação a  geração de trabalho e renda, foram registradas 1.196 (mil cento e noventa e seis) postos de trabalho pelos empreendimentos de catadores  acompanhados pelo Programa Novo Ciclo.

 

 

IMPACTO DOS DADOS

O conhecimento  da realidade com as informações tem favorecido a melhor gestão e a tomada de decisões.   Os números geram impactos diretos e indiretos na vida das cidades, das comunidades e dos catadores. A engenheira afirma que “os dados quantitativos  monitorados pelo Programa embasam inúmeras decisões qualitativas”.  Ela exemplifica “com a queda da produção no empreendimento, ocasionando proporcionalmente a queda da renda do catador, deve-se então analisar primeiro o motivo da queda dessa produção e depois a sua solução. Se a queda na produção de recicláveis persiste, uma ação a ser tomada é a mobilização para a coleta seletiva.”

Outra forma de impacto, destacada por Júlia, é a calculadora ambiental, onde os empreendimentos, em reuniões do programa, têm as informações de produção inseridas. A engenheira esclarece “os dados são tipificados por  tipo  de resíduos  papel, plástico, metal e vidro e calcula-se a economia em recursos e reais da reciclagem realizada pelos catadores”.  E  complementa “valores como economia de água, substituição energética, petróleo, árvores e custo médio de aterramento são calculados e devolvidos aos empreendimentos no intuito de primeiro, valorizar economicamente o trabalho dos catadores e também para que o empreendimento se aproprie desses números para possíveis negociações com o poder público, no caso de prestação de serviço para a coleta seletiva, por exemplo.

 

CATADORES RECONHECEM A IMPORTÂNCIA DOS DADOS

“A coleta de dados é de extrema importância. Ela nos mostra, através de números, a importância que o nosso trabalho de catadores tem Representa uma  segurança que temos para mostrar à sociedade e ao poder público que cuidamos do meio ambiente e queremos ser reconhecidos por isso. É uma atitude e resposta que estamos no caminho certo.”.

Jennifer Thaís Santos Fernandes

Catadora e Secretária da Associação dos catadores de materiais recicláveis de Itabirito (ASCITO)

 

“Eu faço as planilhas e entendo que a gestão dos dados nos organiza, permite que tenhamos melhor controle e nos torna transparentes perante os parceiros e associados.”

Marcos Antônio Elias

 Catador e Diretor Financeiro da Cooperativa Solidária de Trabalhadores e Grupos Produtivos da Região Leste (COOPESOLLESTE)

 

“Conhecer e a gerenciar os dados melhora as possibilidades para  os catadores, fortalece  nossa ação na comunidade e aumenta a vida útil para o aterro sanitário. Através da gestão de dados, conseguimos benefícios e parcerias para todos os catadores cooperados.”

Maria Daniela Ourino Pio

 Catadora Representante da Rede Cataunidos e  Cooperada da Cooperativa de Reciclagem e Trabalho Ltda (COOPERT)

 

EMPREENDIMENTOS DE CATADORES COM MONITORAMENRTO DE DADOS

 

REDE MUNICÍPIO EE’S
CATAUNIDOS Belo Horizonte ASMARE (Contorno e Ituiutaba)
Belo Horizonte CoopesolLeste
Betim ASCAPEL
Contagem ASMAC
Nova Lima ASCAP
Ibirité ASTRAPI
Brumadinho ASCAVAP
Igarapé APAIG
Ribeirão das Neves COMARRIN
Matozinhos ASMATOZ
Sete Lagoas ACMR
Vespasiano ASMIR
Vespasiano Senhor bom Jesus
Itaúna COOPERT
Juatuba CRT
Florestal ASTRIFLORES
Mateus Leme ASCALEME
Papagaios ASCAMRRP
Pará de Minas ASCAMP
Santo Antônio do Monte ASCASAM
São Gonçalo do Pará ASCAM
Arcos ARA
Carmo do Cajuru RECICARMO
Oliveira ASCOL
Divinópolis ASCADI
Itapecerica ASCAMARI
Barroso ASCAB
Conselheiro Lafaiete ASMARCOL
Ouro Branco ASCOB
Itabirito ASCITO
Mariana CAMAR
Ouro Preto ACMAR
RREDE EDE SUL E SUDOESTE Andradas APA
Cachoeira de Minas ACLAMA
Guaxupé VIDA NOVA
Itajubá ACARI
Jacutinga COOPERJAK
Lavras ACAMAR
Machado AMARE
Nepomuceno Reiclanep
Piranguçu UNICAPI
Poços de Caldas AÇÃO RECICLAR
Poços de Caldas COOPERSUL
Pouso Alegre ACAMPA
Três Corações ACAMTC
Três Pontas ATREMAR
CATAVALE Pindamonhangaba MOREIRA CESAR
Jacareí JACAREÍ RECICLA
Ubatuba COCO & CIA
Aparecida ANJOS DA LIMPEZA
Guaratinguetá AMIGOS DO LIXO
São José dos Campos SÃO VICENTE
São José dos Campos FUTURA
São José dos Campos COOPERSALFA
São José dos Campos COOPERTEK

 

Matéria produzida por Antônio Coquito, jornalista e assessor de comunicação do INSEA

Foto: Júlia Tunes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossos Parceiros

A dedicação e empenho dessas instituições, tornaram possíveis a produção e continuidade dos projetos desenvolvidos pelo INSEA.


Hoje o Insea atua em mais de 20 projetos com o apoio dessas instituições. Sua empresa também pode ajudar a construir esta história! Entre em contato! Entre em contato!

cemig
ABHIPEC
danone-novo_cilco-parceiro-logo
dka_austria
wiego
Funcacao-bb
petrobras
governo_federal-insea
mncr
Desenvolvido por mOiDesign.
Todos os direitos reservados | INSEA